Este Portal é uma iniciativa do Sinaenco, não tendo qualquer ligação com a Fifa e suas atividades
bullet Notícias

Obras do VLT de Fortaleza para a Copa começam nesta segunda-feira (2)

De acordo com governo cearense, questão de desapropriações de imóveis está sendo resolvida

VLT de Fortaleza teve início das obras nesta segunda (crédito: Divulgação)
Tamanho da letra
Da redação - São Paulo
postado em 02/04/2012 14:42 h
atualizado em 02/04/2012 15:38 h

Começaram nesta segunda-feira (2) as obras do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) Parangaba-Mucuripe, principal projeto de mobilidade urbana de Fortaleza para a Copa 2014.

São, portanto, praticamente quatro meses de atraso de acordo com a Matriz de Responsabilidades assinada pelos governos estaduais e federal, e que lista todas as obras de mobilidade para o Mundial. O documento previa o início da construção em dezembro de 2011, mas problemas referentes às desapropriações e no processo licitatório motivaram a demora.

Segundo a Metrofor, empresa estadual que gerencia o novo sistema, foi iniciada, hoje, a limpeza de parte dos 12,7 km por onde os novos trens irão circular, além da marcação de locais para a construção do primeiro viaduto ferroviário, na avenida Dom Luís. 

Além disso, uma via paralela começará a ser construída para os trens de carga. A primeira etapa de montagem do VLT está sendo realizada em locais onde não será necessário desapropriar residências, como os elevados da Parangaba e da avenida Aguanambi, e os viadutos ferroviários da Raul Barbosa, Vírgilio Távora e Dom Luís. 

Sobre os problemas envolvendo remoções de moradores, o governo cearense explica que esta questão está sendo gradualmente resolvida. Cerca de 1.800 das 2.700 famílias da região já foram cadastradas para deixarem suas casas de acordo com a lei estadual 15.056.  

Pela legislação, os proprietários dos imóveis avaliados em até R$ 40 mil, além da indenização correspondente, receberão uma unidade residencial dentro do programa federal Minha Casa Minha Vida, da Caixa Econômica Federal, com prestações custeadas pelo estado. Já os donos de residências avaliadas acima de R$ 40 mil receberão o valor correspondente à desapropriação em dinheiro. 

O novo metrô leve cearense será construído pelo consórcio CPE-VLT Fortaleza, que venceu a licitação da nova linha férrea com a proposta de preço de R$ 179,54 milhões, valor 1,9% inferior aos R$ 183 milhões estimados pela secretaria Estadual de Infraestrutura (Seinfra) para as obras. 





 
nosso time
realização
Sinaenco - Sindicato Nacional das Empresas de Arquitetura e Engenharia Consultiva
tecnologia e criação
XY2 | Agência Digital
hosting
Telium Networks
segurança da informação
LSI TEC - Laboratório de Sistemas Integráveis Tecnológico
 
patrocínio
Gerdau
 
apoio
ArcelorMittal
 
Resolução Mínima de 1024x768 - © Copyright 2009 portal2014.org.br Todos os direitos reservados.