Este Portal é uma iniciativa do Sinaenco, não tendo qualquer ligação com a Fifa e suas atividades
bullet Notícias

Manaus terá o estádio mais caro do Brasil?

Governo do Estado promete investir R$ 500 milhões

(crédito: Projeto GMP)
Tamanho da letra
Rodrigo Prada - Manaus
postado em 19/05/2009 12:15 h
atualizado em 07/09/2010 11:03 h

Para tornar realidade o sonho de sediar jogos da Copa 2014 o governo do Amazonas apostou alto e se não conseguir investidores privados irá arcar com todas as despesas da reforma do estádio Vivaldo Lima (Vivaldão). Todo o projeto que inclui a reforma do estádio, obras do entorno e melhorias do sistema viário estão orçadas em R$ 6 bilhões, sendo que a reforma do Vivaldão, incluindo a sua demolição, tem um custo de pouco mais de R$ 500 milhões.

Projetada pela Gerkan Marg und Partner (GMP), escritório de arquitetura que projetou grandes estádios para a Copa da Alemanha (2006), a nova arena terá  um teto retrátil semelhante ao dos estádios europeus. A cobertura será feita de forma a simular um cesto de palha e as escamas de répteis para lembrar a fauna amazônica. “Buscamos imagens do Amazonas para mostrar a Amazônia para o mundo” ressalta o arquiteto Ralf Amman, gerente da GMP. O arquiteto explica ainda que foi elaborado um amplo estudo que mostrou que a opção pela demolição do Vivaldão e a instalação de uma nova arena seria mais viável. “Nosso projeto dará ao Vivaldão a possibilidade do estádio sediar outros eventos além do futebol, como shows, lojas de conveniência e outras atividades esportivas”.

Para o consultor do Sinaenco (Sindicato da Arquitetura e da Engenharia), Jorge Hori, que participou do evento organizado pelo Sindicato em Manaus no último dia 14 de maio, a opção do Governo em bancar a construção do estádio caso não apareçam investidores é acertada. “O retorno do investimento não será pela receita de ingressos, mas pelo aumento de turismo”. Dentre os projetos de melhorias na infraestrutura, apresentado pela empresa Deloitte responsável pela gestão e consultoria de Manaus, estão três opções: ônibus urbano leve, metrô e trem urbano leve.

Jorge Hori mostrou ainda que nenhum time de futebol do Amazonas está ao menos na 3ª divisão Campeonato Brasileiro. “O jogo do último clássico do campeonato amazonense entre São Raimundo e Rio Negro teve cerca de 150 pagantes e uma receita de pouco mais que mil reais”, completou Hori.





 
nosso time
realização
Sinaenco - Sindicato Nacional das Empresas de Arquitetura e Engenharia Consultiva
tecnologia e criação
XY2 | Agência Digital
hosting
Telium Networks
segurança da informação
LSI TEC - Laboratório de Sistemas Integráveis Tecnológico
 
patrocínio
Gerdau
 
apoio
ArcelorMittal
 
Resolução Mínima de 1024x768 - © Copyright 2009 portal2014.org.br Todos os direitos reservados.