Este Portal é uma iniciativa do Sinaenco, não tendo qualquer ligação com a Fifa e suas atividades
bullet Notícias

Fan Fest, uma atração para as cidades brasileiras

Em 2006, 18 milhões de pessoas assistiram aos jogos em telões espalhados pela Alemanha

Fan-Fest: alemães reuniram-se nas grandes cidades do país, em 2006 (crédito: Fifa)
Tamanho da letra
Guilherme Giorgi Costa
postado em 04/05/2009 16:47 h
atualizado em 06/05/2009 10:42 h

Assistir à Copa do Mundo é um sonho para muitos, mas certamente poucos brasileiros poderão realizá-lo, mesmo em 2014, quando o certame acontece no Brasil. O preço e a dificuldade de acesso aos ingressos faz com que assistir a uma partida do maior evento esportivo do planeta seja realmente uma façanha para poucos, e ricos. Atenta a isso, em 2006 a Fifa criou as “Fan Fest”, grandes eventos com telões espalhados pelas cidades do país anfitrião, para tentar resolver o problema e, de quebra, faturar mais algum trocado. Ao todo, foram mais de 18 milhões de fãs que viram as partidas nestes locais, seis vezes mais do que os que compareceram nos estádios germânicos.

Nesses locais, a entidade garante o comércio de alimentos e de produtos oficiais da Copa, de forma muito semelhante ao que ocorre nos estádios da Copa, mas com os presentes acompanhando as partidas em telões. Na Alemanha 2006, o sucesso foi enorme, com os locais sendo tomados pelo público até quatro horas antes do início da partida. Os eventos atraíram não apenas alemães, mas também fãs de todos os países do mundo, que foram à Alemanhã mas não conseguiram ingressos para os jogos.

 

Para a Copa de 2010, a Fifa já negociou com oito cidades do mundo, além das cidades sul-africanas,  o direito de realizar as Fan Fest, uma delas o Rio de Janeiro, que terá, muito provavelmente, o evento realizado na praia de Copacabana. O acesso é grátis, mas não se pode entrar no local com alimentos nem com bebidas. O objetivo é vender, com exclusividade, bebidas, lanches, lembranças, enfim tudo o que puder lembrar a Copa. Mas, atenção para o preço: na Alemanha, uma garrafa de suco com meio litro custava 4,50 euros.

 

Nem tudo é fan
Apesar do sucesso, as Fan Fest foram criticadas por alguns motivos, como os vários pontos-cegos nas praças de jogo, que fizeram com que milhares de fanáticos presentes não pudessem ver a partida. Além disso, ocorreram reclamações do grande número de torcedores embriagados e da imagem do telão, muitas vezes péssima em função do forte sol. 

Nas Fan Fest, a Fifa tem direito sobre todos os patrocínios ligados ao evento, desde as marcas de publicidade ao lado dos telões até a venda de alimentos e de produtos da Copa. Mas ninguém pode proibir a colocação de telões espalhados pelas cidades brasileiras, desde que não se use a marca Fan Fest. "Não há regras que proíbam esse tipo de reunião", disse José Cocco, diretor da J.Cocco Marketing Esportivo.   “As cidades podem colocar telões em ambientes públicos e o organizador pode ou não cobrar ingressos para esses locais”, completou.

 

Oportunidade
Para a Copa de 2014, esse tipo de evento pode ser considerado uma saída não só para as cidades-sede, mas principalmente para aquelas que não terão partidas realizadas, como observou José Roberto Bernasconi, presidente do Sinaenco, Sindicato da Arquitetura e da Engenharia: "O número de pessoas que viu a Copa da Alemanha em Fan Fests é seis vezes maior que o número de pessoas que foram aos estádios . É uma oportunidade de ganhar dinheiro e as cidades deveriam começar a pensar nisso".





 
nosso time
realização
Sinaenco - Sindicato Nacional das Empresas de Arquitetura e Engenharia Consultiva
tecnologia e criação
XY2 | Agência Digital
hosting
Telium Networks
segurança da informação
LSI TEC - Laboratório de Sistemas Integráveis Tecnológico
 
patrocínio
Gerdau
 
apoio
ArcelorMittal
 
Resolução Mínima de 1024x768 - © Copyright 2009 portal2014.org.br Todos os direitos reservados.