Este Portal é uma iniciativa do Sinaenco, não tendo qualquer ligação com a Fifa e suas atividades
bullet Notícias

Gol de placa no Mineirão

Estádio de BH é o primeiro a sediar uma Copa do Mundo com a certificação ambiental

Mineirão é 2º estádio do mundo com certificação LEED Platinum (crédito: Divulgação)
Tamanho da letra
Rodrigo Prada
postado em 02/07/2014 14:47 h
atualizado em 02/07/2014 16:50 h

O Mineirão é o primeiro estádio brasileiro e o segundo do mundo a conquistar o selo Platinum, categoria máxima de certificação ambiental Leedership in Energy and Environmental Design (LEED), concedida pela Green Building Council Institute (GBCI). A premiação é resultado de ações ambientalmente sustentáveis implementadas desde o início das obras de modernização da nova arena, em janeiro de 2010, através de um rigoroso controle dos documentos exigidos pela empresa responsável pela certificação.

“A conquista da certificação é fruto de um trabalho rigoroso desenvolvido desde o momento da concepção do novo estádio, em que responsabilidades ambiental, social e financeira foram devidamente planejadas e, agora, reconhecidas", destaca Tiago Lacerda, secretário de Estado de Turismo e Esportes de Minas Gerais (Setes).

O estádio conquistou 81 dos 110 pontos concedidos para a concessão do selo máximo e se destacou em vários quesitos, como Eficiência da Água (atendendo 10 dos 10 requisitos apontados) e Energia e Atmosfera (completando 32 dos 35 requisitos).

Procedimentos sustentáveis

Várias ações de sustentabilidade adotadas na reforma e operação do novo Mineirão destacaram-se neste processo. Uma delas foi o sistema de lavagem dos pneus dos veículos que transitaram pelo canteiro de obras para diminuir sujeira e poeira nas vias públicas. A água usada nesta ação foi captada por calhas e destinada para um sistema de tratamento, sendo tratada e bombeada para uma caixa d´água, voltando a abastecer o sistema de lavagem. A prática gerou economia de aproximadamente 18 mil litros de água por dia e cerca de R$ 500 mil.

"Uma das nossas maiores preocupações sempre foi o compromisso com o meio ambiente, então fazemos tudo voltado para a eficiência energética e não poluidora. Essa foi uma vitória, pois o novo Mineirão foi todo pensado em cima da consciência ambiental", comemora Otávio Góes, gerente de tecnologia da concessionária Minas Arena, responsável pela administração do estádio.

Outro exemplo foi o reaproveitamento de 90% dos resíduos gerados com a obra de reforma do estádio. O concreto demolido foi transformado em brita para ser utilizado na pavimentação de ruas do município de Vespasiano, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. A terra foi utilizada para fazer o aterro do Boulevard Arrudas, no centro da capital mineira. Já a sucata metálica foi toda doada a usinas recicladoras para emprego na indústria. Os antigos assentos também receberam destinação ecológica. Cerca de 55 mil cadeiras foram doadas a estádios e outros espaços esportivos do estado.

O reservatório com capacidade para cinco milhões de litros de água de chuva também contribuiu para a obtenção dos 81 pontos da certificação LEED. A água captada é reutilizada em serviços de manutenção do estádio, como irrigação do campo e mictórios, suportando até três meses de estiagem.

Eficiência energética

Com relação ao emprego de energia limpa dentro do Mineirão, a Usina Solar Fotovoltaica (USF) do estádio é outro exemplo de pioneirismo ambiental. Com uma potência instalada de 1,42 MWp (megawatts-pico) e cerca de 6.000 módulos fotovoltaicos, a USF Mineirão é a maior em cobertura do país e uma das maiores instaladas em arenas esportivas no mundo. Pela primeira vez, um jogo da Copa foi disputado em um estádio com uma usina solar em funcionamento no dia do confronto entre Colômbia e Grécia, em 17 de junho. Desde o dia 25 de abril, a USF do estádio está injetando mais de 1 MW de energia no sistema de distribuição da Cemig, o suficiente para abastecer cerca de 1.200 residências.

Sobre o LEED

O sistema LEED de certificação do U.S. Green Building Council é o programa mais importante do mundo para o projeto, construção, manutenção e operação de edifícios verdes (green building) e busca otimizar o uso dos recursos naturais, promover estratégias de regeneração e restauração, minimizando as consequências ambientais e de saúde humana da indústria de construção. A certificação demonstra liderança, inovação, gestão ambiental e responsabilidade social.





 
nosso time
realização
Sinaenco - Sindicato Nacional das Empresas de Arquitetura e Engenharia Consultiva
tecnologia e criação
XY2 | Agência Digital
hosting
Telium Networks
segurança da informação
LSI TEC - Laboratório de Sistemas Integráveis Tecnológico
 
patrocínio
Gerdau
 
apoio
ArcelorMittal
 
Resolução Mínima de 1024x768 - © Copyright 2009 portal2014.org.br Todos os direitos reservados.