bullet Notícias
PORTAL COPA 2014

BNDES aprova empréstimo para Arena da Baixada

Atlético-PR pleiteava R$ 138 milhões, mas banco estatal deverá liberar apenas R$ 131 mi

Tamanho da letra
Da redação
postado em 09/08/2012 13:04 h
atualizado em 10/08/2012 16:38 h

O BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) aprovou ontem (8) empréstimo de R$ 131 milhões para as obras da Arena da Baixada, estádio da Copa em Curitiba que tem praticamente 45% da reforma concluída até aqui. 

O financiamento, no entanto, é R$ 7 milhões menor do que aquilo que os responsáveis pela obra esperavam. À "Gazeta do Povo", o presidente da agência Fomento Paraná, orgão estatal que irá captar o recurso, não soube informar o porquê da discrepância de valores. "O importante é que o financiamento saiu", disse.

Para viabilizar o processo, o empréstimo percorrerá dois caminhos. Primeiro, o recurso é tomado pelo Fundo de Desenvolvimento Econômico (FDE) administrado pela agência de fomento estatal.


Arena da Baixada tem empréstimo junto ao BNDES aprovado (crédito: CAP S/A)

Em seguida, os R$ 131 milhões são repassados à CAP S/A, sociedade de propósitos específicos criada pelo Atlético-PR, clube proprietário do estádio, para gerir as obras da Copa.

O clube deverá pagar o empréstimo do BNDES com os recursos oriundos dos títulos de potencial construtivo emitidos pela prefeitura de Curitiba. Em caso de endividamento junto ao banco estatal, quem assume o problema é o Estado, e não o Atlético.  

O financiamento será realizado em cinco parcelas. A primeira delas será liberada 30 dias após a assinatura do contrato, o que deverá ocorrer nas próximas semanas. 

Além dos R$ 131 milhões, o Atlético-PR já investiu R$ 15,4 milhões na obra, quantia oriunda do cofre do próprio clube. Além desta verba, são mais R$ 15,4 milhões da prefeitura --em forma de títulos de potencial construtivo -- e R$ 15,4 milhões do governo do estado.

A soma destes recursos corresponde a 25% da engenharia financeira da arena. O restante provém, justamente, do financiamento do BNDES. 

A reforma do palco de quatro partidas da Copa de 2014 está orçada em R$ 184,6 milhões. 

Antes de imprimir pense em sua responsabilidade com a Natureza.
Preservar o Meio Ambiente é uma grande jogada!