This Portal is an initiative of the Sinaenco, having no connection with FIFA and / or its activities
Host cities bullet Belo Horizonte
Belo Horizonte
Host cities
Belo Horizonte

Capital projetada pelo engenheiro e urbanista Aarão Reis no final do século 19, Belo Horizonte seduz turistas com seu exuberante cenário e enorme potencial para a cultura e negócios.

Conhecida pelo potencial - seu parque produtivo é o quinto maior da América do Sul -, a capital de Minas Gerais se destaca na indústria automobilística e de autopeças, siderurgia, eletrônica e construção civil. A capacidade instalada pelo setor industrial, aliada às ótimas condições de segurança e conforto, atraem participantes e promotores de grandes eventos empresariais.

Terceiro centro industrial do país, BH também é a porta para o turismo cultural na tradição de Minas Gerais, em cidades como Ouro Preto, Mariana, Sabará, Congonhas e Caeté. 

Mas a cidade não atrai turistas somente a negócios. O lazer, a cultura e o espírito mineiro se abraçam e pulsam na capital. Não é para menos: BH está estrategicamente localizada na porção central do Estado. O clima agradável, belas paisagens, a arquitetura eclética e a proximidade com importantes cidades turísticas mineiras completam o amplo mosaico oferecido. Ouro Preto, Mariana, Sabará, Congonhas e Caeté dão uma idéia de quão rico pode ser um passeio a Belo Horizonte.


bullet Últimas notícias
Mineirão, the new meeting point

The architect givess details of the project

» More news
FIFA chooses World Cup volunteers

Selection begins on June 30 on the internet

Mineirão: cover being mounted

It receives components of the structure

"Belo Horizonte, the most advanced"

Rebelo visited Mineirão on this Tuesday

Ceará Stadium continues as the more advanced

The other half has to be ready by December

Only 2% of funds have turned into projects


Quem é quem

Nomes, cargos e currículos de todos os executivos responsáveis pelo êxito (ou fracasso) da Copa de 2014.

» Leia mais!
Desafios da cidade

Insuficiência de rede hoteleira pode ser o principal desafio da cidade

» Leia mais!


bullet Andamento das Obras
Estádio Mineirão
 
Status da obra:
Verde

Entregue em dezembro e inaugurado no início de fevereiro


Projeto básico: Gustavo Penna Arquiteto & Associados, com a empresa alemã GMP
Projeto executivo: BCMF Arquitetos. A modernização do Mineirão inclui construção de cobertura, vestiários, novas arquibancadas, estacionamentos e esplanada. O estádio tem 64,5 mil lugares e, em 21 de dezembro de 2012, se tornou o segundo palco pronto para a Copa, depois do Castelão.

Custo: R$ 695 milhões (com a esplanada)
Contrato: PPP (concessão por 27 anos)
Construtoras: Construcap, Egesa e Hap

Ficha técnica


Ficha Técnica
Nome oficial:Estádio Governador Magalhães Pinto
ConstruçãoConsórcio Minas Arena S.A. (Construcap, Egesa e Hap)
Início do projeto básico:2008
Início do projeto executivo:2010
Início das obras:2010
Conclusão das obras:2012
Esplanada:R$ 228,1
Área construída:209.000 m² - 125.000 m² (esplanada); 42.500 m² (estádio)
Custo do projeto básicoR$ 17,8 milhões
Arquitetuta (Projeto Básico)Von Gerkan, Marg und Partners (GMP) - Volking Marg, Hubert Nienhoff e Martin Glass (autores); Martin Glass (gerente de projeto), Veit Lieneweg, Florian Schwarthoff, Martina Brusius,Adel Matamedi; Helge Lezius, Claudio Aceituno Husch e Martin Krebes (GMP Berlim); Ralf Amann e Florian Schwarthoff (GMP Brasil); GMP- Gustavo Penna Arquiteto & Associados - Gustavo Penna (autor), Aécio Lira, Alyne Ferreira; Ana Basílio, André Libânio, Antônio Sérgio de Rezende, Bruno Campos, Bruno Pylro, Carlos Teixeira; Carlos Alexandre Jorge, Catarina Hermanny, Eduardo Coelho, Enderson Rocha, Euler Guerra; Fernando Pinheiro, Filipe Mendes Silva, Frederico Rodrigues, Gustavo Martins Silva, Hébert Ferreira; Henrique Neves, Igor Antunes, Laura Penna, Leonardo Santos, Leornardo Furquim Werneck; Letícia Carneiro, Lígia Gesteira, Lucas Lage, Marcelo Damião, Marcelo Fontes, Marconi Martins; Natália Ponciano, Norberto Bambozzi, Paulo Queiros, Priscila Araújo, Priscila Coelho, Ricardo Lopes; Roberto Melo Costa, Rodrigo Coelho, Rogério Dativo dos Santos, Rogério de Araújo, Rísia Botrel; Samuel Herthel, Sandro Gomes dos Santos, Silvestre Coelho, Sílvio Todeschi, Tito Lívio Cerqueira; Vívian Hunnicutt (colaboradores e parceiros )
Custo do projeto executivoNão divulgado pelo governo de Minas
Arquitetura (projeto executivo):Responsáveis: Bruno Campos, Marcelo Fontes, Silvio Todeschi. Consultores: Fernando Maculan, Mariza Machado Coelho, Carlos Teixeira. Equipe: Patrícia Bueno, Leonardo Paes, Luciana Maciel, Michelle Moura, Mara Coelho, Leonardo Rodrigues, Joana Vieira, Carolina Eboli, Camila Belisário, Gabriela Jacobina, Henrique Amin, Isabel Garcia, Thiago Bandeira, Fani Frkovic, Demetris Venizelos, Isabel Melero
Ar Condicionado:Conset Engenharia de Projetos
Comunicação Visual:Hardy Design
Certificação LEED:CTE
Esquadrias:BM Consultoria
Estrutura de Concreto e Metálica:Engserj
Estrutura de Concreto Pré Moldado:Precon / Premo
Instalações Hidráulicas, Prevenção e Combate a IncSTE Engenharia
Instalações Elétricas, Acústica e AlarmeMHA
Detecção de Incêndio, Automação e Sonorização:MHA
Luminotécnica:Arquitetura e Luz
Paisagismo e Supressão Vegetal:HS Jardinagem / BCMF ARQUITETOS
Recuperação Estrutural:Recuperação
Sistema Viário:Tectran / Modelle
Terraplenagem:Tempro
Topografia:Gerais Topografia
Mobilidade Urbana
 
BRT Antônio Carlos/Pedro I - MG
Status da obra:
Verde

Obras começaram em março de 2011 e seguem em andamento; duas etapas já foram entregues


O corredor terá 16 km e 25 estações, ligando o aeroporto de Confins ao Mineirão, à região hoteleira e ao centro de Belo Horizonte.

Em março de 2012, o Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais suspendeu a licitação para as obras da estação São Gabriel por conta de irregularidades no edital. O processo foi retomado e os trabalhos seguem em andamento. Segundo a prefeitura, em nenhum momento a intervenção foi interrompida. Atualmente, duas etapas do corredor foram entregues

Custo: R$ 588,2 milhões
Prazo: novembro/2013
Contrato: público (prefeitura de Belo Horizonte)
Consórcio: Andrade Gutierrez e Barbosa Mello (reestruturação da Antônio Carlos)
Consórcio Integração: Cowan e Delta (alargamento da Pedro I)

Galeria de fotos


Obras estão 71% concluídas; prazo final é outubro de 2013

Status da obra:
Verde


Aeroportos
 
Aeroporto Internacional Tancredo Neves (Confins)
Status da obra:
Amarelo

Uma das obras foi cancelada e trocada por um projeto menor, um terminal remoto


Reforma e modernização do terminal de passageiros e adequação do sistema viário.
Conclusão: dezembro de 2013

Reforma e ampliação da pista de pouso e do sistema de pátios.
Conclusão: dezembro de 2013

Implantação do terminal 3, estacionamento de veículos e adequação do sistema viário (cancelado)
Situação: Infraero trocou projeto do terminal 3 por terminal remoto

Primeira obra respeitou cronograma e está no prazo (22% pronta). A segunda teve ordem de serviço assinada em fevereiro. A terceira foi substituída por um projeto menor e retirada do plano da Copa

Custo total: R$ 508,65 milhões
Contrato: público (Infraero) 




 
our team
production
Sinaenco - Sindicato Nacional das Empresas de Arquitetura e Engenharia Consultiva
technology and creation
XY2 | Agência Digital
hosting
Telium Networks
information security
LSI TEC - Laboratório de Sistemas Integráveis Tecnológico
 
sponsorship
Gerdau
 
support
ArcelorMittal
 
Minimum resolution 1024x768 - © Copyright 2009 portal2014.org.br All rights reserved.