Notícias

Como ser voluntário na Copa do Mundo

Blogueira do Portal dá dicas para quem pretende trabalhar no Mundial de 2014

Retirada dos materiais de proteção do gramado no Soccer City (crédito: Priscila Scheffer)
Tamanho da letra
Lilian Oliveira* - Johanesburgo
postado em 09/06/2010 17:21 h
atualizado em 09/06/2010 17:35 h

Sou voluntária no Soccer city, exclusivamente, mas pretendo visitar pelo menos mais dois estádios.

Enquanto planejo isso, compareço no local de trabalho embora ainda não tenha muito o que fazer. Estou na área de logísticas e esse trabalho começa a ficar mais pesado a partir de amanhã – isso segundo os coordenadores, que cada vez falam uma coisa.

Já que ficamos ociosos, estamos conhecendo um pouco mais o local, vendo detalhes, os avanços e visitando a cidade.

Hoje pela tarde, foi realizado um ensaio das cheerleaders, o ensaio da cerimônia de abertura e uma apresentação com direito a perguntas e respostas (bem políticas e mantendo o segredo) a respeito do que vai ser o show que acontece amanhã com artistas como Black Eyed Peas, Shakira, Alicia Keys e outro artistas relacionados à Copa do Mundo Fifa 2010. Após as perguntas e respostas, cada um dos artistas chutou uma bola como se representasse um chute inicial.

A organização para voluntários é bem complexa e, como já falei, eles mesmos têm dificuldades de comunicação.

Seleção
Cerca de um ano e meio antes da Copa, abrem as inscrições para voluntários no site da Fifa. Após um ano de triagem, são chamados alguns candidatos para uma entrevista em inglês no consulado do país-sede. Nessa entrevista, são analisadas as habilidades linguísticas, as intenções dos canditatos e são explicadas as condições às quais os voluntários serão submetidos.

Cada um dos candidatos deve arcar com seus gastos de viagem e estadia. O que a Fifa fornece é alimentação durante o horário de trabalho e transporte para voluntários escalados para turnos noturnos. No caso da África do Sul, eles prometem também um salário simbólico (que pode ajudar nos custos de transporte). Não é muito, mas, afinal, é um trabalho voluntário.

O que estamos passando por aqui é um tanto complicado pois o fornecimento de comida aos voluntários nas primeiras semanas não existiu, mas o comitê de organização promete reembolsar os voluntários que trabalharam e pagaram por suas comidas nesses dias –embora não saiba como isso será feito.

Além disso, alguns voluntários são escalados para trabalhar sete dias enquanto outros, como eu, tem uma escala de 36 dias. Algumas semanas, sem descanso algum. A organização diz que ainda podem ser rediscutidos os horários. E boatos rolam sobre o pagamento de só 15 dias de trabalho. 

Eu fico na área de logística, onde supostamente me comunicarei com ônibus e caminhões que tenham que entrar e sair do estádio de forma que eles não cheguem todos ao mesmo tempo. No entanto, nenhuma dessas informações foi muito clara.

Em mais alguns dias espero saber o que vou fazer. A falta de informações aqui é grande e as que chegam, não batem.

A grande vantagem de ser voluntário é o acesso que temos aos bastidores e partes restritas dos estádios. A maioria dos voluntários tem muito mais acesso do que grandes jornalistas. Eu mesma, só não tenho acesso ao gramado. Em todas as outras áreas posso entrar tranquilamente. Além disso, é muito legal a abordagem de TVs e rádios de todo o mundo querendo saber sobre o trabalho voluntário, sobre a nossa rotina e o por quê do interesse em ser um voluntário na Copa do Mundo.

*Lilian Oliveira é voluntária da Copa 2010 e blogueira do Portal 2014





 
nosso time
realização
Sinaenco - Sindicato Nacional das Empresas de Arquitetura e Engenharia Consultiva
tecnologia e criação
XY2 | Agência Digital
hosting
Telium Networks
segurança da informação
LSI TEC - Laboratório de Sistemas Integráveis Tecnológico
 
patrocínio
Gerdau
 
apoio
ArcelorMittal
 
Resolução Mínima de 1024x768 - © Copyright 2009 portal2014.org.br Todos os direitos reservados.