Notícias

Retirada da França como cabeça-de-chave não é castigo, diz Fifa

Franceses perderam o posto para a seleção holandesa, melhor classificada no ranking da entidade

Henry, após repescagem contra Irlanda vencida com gol ilegal (crédito: EFE)
Tamanho da letra
Da redação
postado em 02/12/2009 12:30 h
atualizado em 02/12/2009 14:14 h

O secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, afirmou nesta quarta-feira que a exclusão da França como cabeça-de-chave "não é uma sanção" contra o país nem tem nada a ver com o lance envolvendo Thierry Henry no jogo de repescagem entre França e Irlanda. "Em nenhum caso é uma sanção contra a França", disse Valcke à rádio "RTL" na África do Sul, onde a entidade decidiu nesta quarta-feira que a França não seria cabeça-de-chave no sorteio da sexta-feira para a Copa do Mundo de 2010.

O secretário-geral também desvinculou esta decisão da polêmica jogada de Henry - que usou a mão para ajeitar a bola - no jogo de repescagem da França contra a Irlanda, o que permitiu que os "bleus" conseguissem o gol da classificação para a Copa.

Valcke disse que a Fifa decidiu mudar o sistema de escolha dos cabeças-de-chave em relação ao Mundial de 2006. Naquela ocasião, explicou Valcke, se "misturaram as classificações da Fifa e as participações nos Mundiais de 1998 e 2002". "Mas, agora, a Fifa considerou que o ranking de outubro, antes da repescagem, representava o autêntico valor das equipes europeias", disse.

A França é a sétima na mais recente classificação da Fifa, de novembro, o que lhe valeria um dos postos de cabeça-de-chave. Os "bleus" subiram dois postos, graças à vitória na repescagem para o Mundial de 2010. Em outubro, os franceses estavam em nono.

Embora o sétimo lugar seja da Croácia, que não está classificada para o Mundial, a Fifa deu, como de costume, uma das cabeças-de-chave ao país organizador, a África do Sul, o que deixa a França de fora desse grupo.

Falta de "transparência"
A França recebeu com surpresa o anúncio de que não será cabeça-de-chave e criticou a Fifa por decidir as normas apenas 48 horas antes do sorteio. "Adotar novas normas dois dias antes do sorteio não parece muito transparente", disse o representante do Campeonato Francês na seleção da França, Gervais Martel, à emissora "France Info".

No entanto, o também presidente do Lens minimizou a importância do sorteio e disse que, para ganhar um Mundial é preciso se impor a todas as seleções. "A única diferença é que será preciso estar em forma um pouco antes, mas há quatro anos chegamos à final ganhando de todas as equipes de ponta".





 
nosso time
realização
Sinaenco - Sindicato Nacional das Empresas de Arquitetura e Engenharia Consultiva
tecnologia e criação
XY2 | Agência Digital
hosting
Telium Networks
segurança da informação
LSI TEC - Laboratório de Sistemas Integráveis Tecnológico
 
patrocínio
Gerdau
 
apoio
ArcelorMittal
 
Resolução Mínima de 1024x768 - © Copyright 2009 portal2014.org.br Todos os direitos reservados.